Épico de Gilgamesh

A Epopéia de Gilgamesh é a obra literária mais renomada da antiga Mesopotâmia. Acredita-se que seja baseado em um rei sumério histórico, o épico narra as extraordinárias aventuras do herói semidivino Gilgamesh. Ele narra sua jornada de governante arrogante e opressor a um humilde buscador da imortalidade após a morte de seu amigo Enkidu. Ao longo do caminho, Gilgamesh enfrenta inimigos formidáveis, incluindo o monstruoso Humbaba e o Touro do Céu, antes de finalmente aprender a aceitar a inevitabilidade da morte.


A Epopéia de Gilgamesh, registrada por um escriba babilônico por volta de 2.000 a.C., é uma obra-prima literária que transcende suas origens antigas. Seus temas atemporais de amizade, mortalidade e condição humana ressoaram em culturas e gerações. O legado duradouro do épico reside não apenas na sua narrativa cativante, mas também na sua exploração profunda da busca universal por significado e na aceitação da natureza transitória da vida.

Épico de Gilgamesh

História >> Mesopotâmia Antiga

O exemplo mais importante e famoso da literatura suméria é o conto épico de Gilgamesh. Gilgamesh foi provavelmente um verdadeiro rei sumério que governou a cidade de Uruk, mas a história conta a história de um herói épico nos moldes de Hércules de Mitologia grega .

Gilgamesh
Rei Gilgameshpor Desconhecido Quem foi o autor?

A história foi registrada pela primeira vez por um escriba babilônico por volta de 2.000 aC, mas a própria história fala do povo e dos mitos sumérios. Provavelmente a história foi criada muito antes e o escriba estava apenas contando sua versão dela.

A história

Existem algumas versões e poemas diferentes sobre Gilgamesh. Aqui está uma visão geral do enredo principal das histórias:

A história começa contando sobre o homem mais forte e poderoso do mundo, o rei Gilgamesh de Uruk. Gilgamesh é parte deus, parte humano. Ele poderia derrotar qualquer inimigo em batalha e até mesmo erguer montanhas.

Depois de um tempo, Gilgamesh fica entediado e começa a maltratar o povo de Uruk. Os deuses percebem isso e decidem que Gilgamesh precisa de um desafio. Eles lhe enviaram um desafiante, um homem selvagem chamado Enkidu. Enkidu e Gilgamesh lutam, mas nenhum consegue vencer o outro. Eventualmente, eles param de brigar e percebem que se respeitam. Eles se tornam melhores amigos.

Gilgamesh e Enkidu decidem embarcar em uma aventura juntos. Eles viajam para a Floresta de Cedro na esperança de lutar contra o temível monstro Humbaba. A princípio não viram Humbaba, mas quando começaram a derrubar cedros, Humbaba apareceu. Gilgamesh convocou grandes ventos para prender Humbaba e depois o matou. Eles então derrubaram vários cedros e trouxeram as valiosas toras de volta para Uruk.

Mais tarde na história, os dois heróis matam outro monstro, o Touro do Céu. No entanto, os deuses ficam furiosos e decidem que um deles deve morrer. Eles escolhem Enkidu e logo Enkidu morre.

Após a morte de Enkidu, Gilgamesh fica muito triste. Ele também está preocupado com a possibilidade de morrer algum dia e decide procurar o segredo da vida eterna. Ele embarca em uma série de aventuras. Ele se encontra com Utnapishtim, que já havia salvado o mundo de um grande dilúvio. Gilgamesh finalmente descobre que nenhum ser humano pode escapar da morte.

Fatos interessantes sobre a epopeia de Gilgamesh
  • Foi escrito em acadiano, a língua dos babilônios na época em que foi gravado.
  • A história foi traduzida pela primeira vez pelo arqueólogo George Smith em 1872.
  • Muitas tabuinhas que contam a história de Gilgamesh foram recuperadas da famosa biblioteca assíria na antiga cidade de Nínive.
  • A mãe de Gilgamesh era a deusa Ninsun. Diz-se que ele herdou sua beleza do deus do sol Shamash e sua coragem do deus da tempestade Adad.